Você não imagina o poder que a dança tem.

By SS Martinelli - quarta-feira, março 16, 2011

A dança faz parte de uma egrégora que está além da compreensão humana; A bailarina treinada nas bases orientais, tem em suas mãos uma fonte de poder quase que absoluta sobre quem quer que seja. Duvida? Os mitos e a história (Salomé) estão aí para confirmar!

O mito de Mohini
Mohini - Aquela que encanta- é a dançarina encantadora de quem Vishnu assumiu a aparência para recuperar dos antideuses o elixir da imortalidade que haviam roubado. Mohini fascinou os ladrões; eles esqueceram de esconder o produto do roubo. A naja é o acessório fundamental do Mohini attam, a dança Mohini. Fonte livro  O amante absoluto - Éric Deschodt& Jean- Claude






O MOHINIYATTAM é originário do estado de Kerala, no Sul da Índia e não há como determinar a data de sua origem historicamente, apesar de serem encontradas muitas referências dessa forma de dança esculpidas nas paredes dos Templos. 

No século XVI, tendo o Príncipe de Travancore, Maharaja Swati Thirunal, como patrono, este estilo de dança foi altamente encorajado, no entanto, apenas na década de 30 no século XX, com a criação da Kerala Kalamandalam Academy, pelo poeta Mahakavi Vallatol Narayana Menon, o Mohiniyattam finalmente ganhou força e respeito.

É dito que o Mohiniyattam é a única forma de dança que preservou fielmente a origem das dançarinas devadasis pois nunca foi dançada por homens. Esse estilo e conhecido como "a dança do encantamento" pois dentre todas as danças clássicas indianas é a que mais usa o "lasya" que é o elemento "graciosidade" tão especificado por Bharata Muni no Natya Shastra. Enquanto Kathakali (outra forma de dança clássica indiana também originária do estado de Kerala) é tradicionalmente dançado apenas por homens, Mohiniyattam é dançado apenas por mulheres.

Seus movimentos lembram as ondas do mar arábico e o movimento dos coqueiros de Kerala conferindo extrema graciosidade, fluidez e delicadeza à dança. A graciosidade dos movimentos é complementada pelo austero saree branco com a borda dourada, típico de Kerala.

A música utilizada é o estilo Sopana dentro da música Carnática e os instrumentos são a Chenda, o Maddalam e o Edakka como percussão, a Veena como instrumento melódico e a Tambura para acompanhar o vocal. O Kuzhi Talam é usado para a marcação rítmica. Fonte

  • Share:

You Might Also Like

0 Ebulições