Header Ads

Seo Services

A Síndrome de quem tem + Talento

As vezes, mesmo fugindo totalmente da real ideologia da dança do ventre, tentamos de forma extremamente exagerada demonstrar talento com passos, trejeitos, expressões faciais e corpos perfeitos, porém completamente vazios. Isso quando não cismamos em seguir a tendência transformando essa arte milenar em moda casual. Não sei bem definir o motivo para tamanho desperdício de vivencia e contato com o autoconhecimento, mas é triste perceber que talvez para satisfazer o ego, ou para alcançar a fama deixamos a essência esvair e atraímos conceitos ilusórios baseados no que há refletido no espelho.

Só o fato de idolatramos determinado estilo já demonstra o quanto negativada está a dança. Nunca vou cansar de escrever que a dança do ventre tem em suas raízes os rituais, tempos depois ela foi incorporada a cultura árabe que com suas danças folclóricas misturadas as movimentações pélvicas dos rituais "criam" o que hoje chamamos de dança do ventre (quem quiser saber + sobre meu olhar na origem da dança clique aqui). Estilos de danças como o ballet, tiveram outras origens que diferente da dança do ventre tem sim movimentos específicos e inflexíveis, não existe 1ª bailarina da dança do ventre porque na dança do ventre não existe uma só maneira de vivenciar o corpo em movimento. Quanto mais entramos em contato com nossa alma, sem pretensões para a fama e outras loucuras do ego, mais nossa dança irá representar quem somos e esse ritual é o mais intenso contato com o feminino!

A simplicidade da verdadeira entrega ao movimento, comprova a grandiosidade da alma de quem dança.

Nenhum comentário