Header Ads

Seo Services

Dois estilos, duas vidas

Essas duas bailarinas podem não executar movimentos perfeitos, e nem pertencer a uma padrão corporal, mas que as duas tem estilos próprios ah isso tem!

 A sutileza da francesa
 

  As marcações da russa



{Como padronizar uma dança se ela é reflexo de diferentes vidas?}

3 comentários:

  1. Anônimo9.10.11

    "Essas duas bailarinas podem não executar movimentos perfeitos..."-- nossa, de onde vc tirou isso????? as duas tem muita técnica sim e dançam lindamente cada uma em seu estilo, qualquer estudante daria tudo para ter metade da técnica delas! se nãoé o seu estilo pode até falar, mas dizer que os movimentos delas não são perfeitos... que viagem a sua eim?

    ResponderExcluir
  2. Querida anônima, quando disse movimentos perfeitos estava relacionando com o padrão de movimentos atuais- tudo muito rígido, super alongados, a tal postura de balé que hoje é considerada a base da dança do ventre.

    Entendeu?

    Avalie o cenário atual da dança do ventre no Brasil, se depois disso você ainda achar que foi viagem minha me avise :)

    Infelizmente, hoje, ninguém se destaca pela entrega e sim pela técnica...

    ResponderExcluir
  3. Sim, e essa é a grande tristeza e razão dos anseios de pessoas que amam a dança do ventre como expressão de arte, a dança do ventre de verdade "de coração para coração"... Métrica, postura, perfeição, padrão corporal... isso são temas de danças como o balé por exemplo, mas jamais deveriam ser da dança do ventre.
    Sim, sem dúvidas o balé ajudou a trabalhar cenários na Raks el Sharki, o Jazz também, mas JAMAIS deveriam ser a base!
    Entrega, sensação, experimentação! Isso é concerteza Dança do Ventre, isso é concerteza expressão.
    O que eu vejo hoje, a meu ver? Jamais será dança do ventre... jamais será expressão feminina...
    Deixa até de ser arte, partindo do princípio que é moldada na esteira de produção em grande escala.
    Um grande beijo as duas NSari e Anonima! Creio que ambas tem em seu coração o verdadeiro amor por essa arte/cultura que nos une!

    ResponderExcluir