Header Ads

Seo Services

O casamento do Céu e do Inferno

Coro
Que os sacerdotes do Corvo da aurora, não mais com suas vestes mortais, amaldiçoem com roucas notas os filhos da alegria. Nem seus irmãos aceitos a quem ele, tirando, chama de livres: tracem o limite ou ergam o telhado. Nem a pálida luxúria religiosa chame de virgindade ao que deseja mas não age! Pois tudo o que vive é Sagrado. William Blake/ O casamento do Céu e do Inferno



Nenhum comentário